LITOTRIPSIA LASER CURITIBA, UROLOGISTA CURITIBA, UROLOGISTA, VASECTOMIA CURITIBA, INFECÇÃO URINÁRIA DE REPETIÇÃO, UROLOGIA CURITIBA, UROLOGISTA EM CURITIBA, UROLOGISTA CURITIBA, UROLOGIA CURITIBA, UROLOGIA EM CURITIBA, PAULO JAWORSKI UROLOGISTA CURITIBA, UROLOGISTA CURITIBA PAULO JAWORSKI, UROLOGISTA EM CURITIBA, UROLOGISTA CURITIBA, UROLOGIA CURITIBA, UROLOGIA EM CURITIBA, PAULO JAWORSKI UROLOGISTA CURITIBA, UROLOGISTA CURITIBA PAULO JAWORSKI, CENTRO DE UROLOGIA CURITIBA, LITOTRIPSIA CURITIBA, LITOTRIPSIA EM CURITIBA, SERVIÇO UROLÓGICO CURITIBA, SERVIÇO UROLÓGICO EM CURITIBA, CLINICA UROLÓGICA EM CURITIBA, CLINICA UROLÓGICA CURITIBA, CLINICA DE UROLOGIA CURITIBA, CLINICA DE UROLOGIA EM CURITIBA, MÉDICO UROLÓGICO CURITIBA, MÉDICO UROLÓGICO EM CURITIBA, MEDICO UROLÓGICO CURITIBA, MEDICO UROLÓGICO EM CURITIBA, CENTRO DE UROLOGIA CURITIBA, CENTRO DE UROLOGIA EM CURITIBA.

CÁLCULO RENAL

A NEFROLITÍASE, OU CÁLCULO RENAL, É UMA DOENÇA NA QUAL OS RINS TEM PROPENSÃO A FORMAR AGLOMERADOS DE CRISTAIS QUE, EVENTUALMENTE, SE AGLUTINAM E FORMAM OS CÁLCULOS RENAIS. A PRESENÇA DE CÁLCULOS NOS RINS PODE NÃO CAUSAR NENHUM SINTOMA.

EM CASO DE MIGRAÇÃO DO CÁLCULO PARA O URETER (DUCTO QUE LEVA A URINA DOS RINS PARA A BEXIGA), PODE HAVER IMPACTAÇÃO DO CÁLCULO, O QUE PODE CURSAR COM DOR IMPORTANTE NA REGIÃO DO RIM E NO TRAJETO DO URETER, SEMPRE DO MESMO LADO DA OBTRUÇÃO. ALÉM DE CAUSAR OBSTRUÇÃO DO TRATO URINÁRIO E DOR INTENSA, PODE TAMBÉM CAUSAR PERDA DA FUNÇÃO RENAL E INFECÇÃO URINÁRIA.

A INDICAÇÃO DA ESTRATÉGIA DE TRATAMENTO VAI DEPENDER DA COMPOSIÇÃO DO CÁLCULO, DA SUA DUREZA, DA LOCALIZAÇÃO E DOS SINTOMAS.

URETEROLITOTRIPSIA A LASER É UMA OPÇÃO DE TRATAMENTO CIRÚRGICO ENDOUROLÓGICO (MINIMAMENTE INVASIVO) EM QUE O CÁLCULO DO URETER É ACESSADO POR UM APARELHO BASTANTE FINO (URETEROSCÓPIO) E UMA FIBRA DE LASER É USADA PARA FRAGMENTAR OU PULVERIZAR O CÁLCULO. É UM PROCEDIMENTO BASTANTE EFICAZ, COM EXCELENTE TAXA DE RESOLUTIVIDADE. SUA INDICAÇÃO DEPENDE DO TAMANHO E LOCALIZAÇÃO DO CÁLCULO.

LITOTRIPSIA EXTRACORPOREA É UMA DAS OPÇÕES DE TRATAMENTO PARA OS CÁLCULOS COM DENSIDADE MENOR (MENOS DUROS) E QUE NORMALMENTE SE ENCONTRAM DENTRO DOS RINS. É UM PROCEDIMENTO AMBULATORIAL EM QUE O PACIENTE É POSICIONADO EM UM APARELHO E SUBMETIDO IMPULSOS LOCALIZADOS NA ALTURA DO RIM. ESSAS ONDAS DE CHOQUE SÃO MODULADAS A SE CONCENTRAR NO CÁLCULO, PROPORCIONANDO A SUA FRAGMENTAÇÃO. NESTA MODALIDADE, NÃO HÁ INTERNAÇÃO E O PACIENTE É LIBERADO POUCO APÓS O PROCEDIMENTO. A TAXA DE SUCESSO DEPENDERÁ DO TAMANHO, DENSIDADE E LOCALIZAÇÃO. SESSÕES COMPLEMENTARES PODEM SER NECESSÁRIAS.

A NEFROLITOTRIPSIA PERCUTÂNEA É UMA MODALIDADE TERAPÊUTICA INDICADA

PARA OS GRANDES CÁLCULOS RENAIS, ACIMA DE 1,5CM DE TAMANHO. CONSISTE EM UMA ABORDAGEM MINIMAMENTE INVASIVA DO RIM COM UM APARELHO ESPECÍFICO, O NEFROSCÓPIO. ATRAVÉS DE UM CORTE DE APROXIMADAMENTE 1CM, O NEFROSCÓPIO É POSICIONADO DENTRO DO RIM. APÓS A VISUALIZAÇÃO DO CÁLCULO, É UTILIZADA UMA FORMA DE ENERGIA (BALÍSTICA, ULTRASSÔNICA OU LASER) PARA A FRAGMENTAÇÃO DO CÁLCULO, CUJOS FRAGMENTOS SÃO ASPIRADOS OU RETIRADOS COM PINÇA.

A PIELOLITOTOMIA VIDEOLAPAROSCÓPICA É UMA OPÇÃO PARA O TRATAMENTO DOS GRANDES CÁLCULOS RENAIS. PELA TÉCNICA LAPAROSCÓPICA, TAMBÉM MINIMAMENTE INVASIVA, O RIM É ACESSADO E O CÁLCULO É ABORDADO ATRAVÉS DA PELVE RENAL, ÁREA DO RIM ONDE OS CÁLICES RENAIS CONFLUEM ANTES DE DESEMBOCAREM NO URETER. ATRAVÉS DESTA TÉCNICA, O CÁLCULO É EXTRAÍDO POR INTEIRO, COM BAIXO RISCO DE DEIXAR FRAGMENTOS.

É IMPORTANTE SALIENTAR QUE CADA CÁLCULO DE CADA PACIENTE PRECISA DE UMA AVALIAÇÃO INDIVIDUALIZADA PARA QUE A INDICAÇÃO TERAPÊUTICA POSSA SER A MAIS PRECISA POSSÍVEL.

ENTRE EM CONTATO

ENVIE UM E-MAIL PELO FORMULÁRIO ABAIXO E ASSIM PODEREMOS ESTAR MAIS PRÓXIMOS.